INTERNACIONAL

A rebelião contra o totalitarismo das redes sociais: Polônia, Hungria, Austrália e Abascal

A censura nas redes sociais dos conservadores, de suas ideias e de sua visão de mundo já começa a ter uma resposta e são várias as lideranças que dão voz e os países que legislam contra essa imposição de uma visão única da realidade, ao silêncio daqueles que discordam do pensamento globalista único.

O Governo da Polônia prepara uma lei para lidar com a censura. Segundo informações, a Polonia vai impor multas pesadas que podem chegar a 13,5 milhões de dólares, conforme anunciado pelo vice-ministro da Justiça, Sebastian Kaleta. Para o Executivo polaco, “a liberdade de expressão e a liberdade de debate são a essência da democracia”, pelo que é vital combater as plataformas que censuram os utilizadores ou retiram publicações por razões ideológicas.

O objetivo da lei é conceder aos usuários das plataformas um salvo-conduto legal para recorrer das proibições e da eliminação de conteúdos que possam ser exercidas perante um novo Juízo de Proteção à Liberdade de Expressão. Se este novo tribunal determinar que os censores de tecnologia apagaram contas ou postagens sobre discursos jurídicos na Polônia, essas contas ou postagens terão que ser restauradas ou as empresas de mídia social envolvidas enfrentarão as multas mencionadas. “A liberdade de expressão não é algo a ser decidido por moderadores anônimos que trabalham para empresas privadas”, disse Kaleta.

A Hungria também reagiu e anunciou uma lei para punir as redes por toda censura que se oponha à legislação nacional.

A ministra da Justiça húngara, Judit Varga, anunciou que compartilhava do temor da chanceler Angela Merkel com o exílio do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, decretado por todas as grandes redes, mas que em seu país não se limitariam a expressar sua preocupação, mas eles agiriam.

“A censura privada atingiu um novo patamar, atingindo de uma forma sem precedentes. No imperialismo digital, não importa mais se você é um usuário comum ou o presidente democraticamente eleito da principal potência mundial, pois ficou claro que você pode ser silenciado pressionando um botão”, disse Varga.

E acrescentou que o mundo não percebeu até que ponto alguém pode ser vulnerável ao controle global da “mídia progressista”.

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, afirmou que “não será intimidado” pelo Facebook e continuará com o projeto de lei que exige que as empresas de tecnologia paguem pelas notícias que oferecem em suas plataformas em compensação pelo valor gerado por tais artigos.

A lei, que será aprovada em um futuro próximo, insta a Big Tech a firmar “acordos individuais com a mídia e, caso não os alcance, obriga a recorrer a um mecanismo de arbitragem”.

O Facebook já respondeu bloqueando o conteúdo informativo e impedindo que os usuários australianos acessem todas as páginas de notícias locais e internacionais da rede social, uma atitude que o executivo do país oceânico chamou de “arrogante e decepcionante”. Embora as negociações sejam mantidas e o executivo possa chegar a um acordo com a empresa de tecnologia desde que as notícias australianas sejam restauradas no Facebook.

O líder da VOX, Santiago Abascal, posicionou-se na vanguarda da rebelião contra a ‘Big Tech’ após a censura de Donald Trump. Ele denunciou que o mundo está “enfrentando uma ameaça global às liberdades fundamentais” e alertou que aqueles que celebraram a mordaça do ex-presidente dos Estados Unidos podem ver sua própria liberdade de dissidência ameaçada.

“Se as grandes empresas de tecnologia decidem quem pode ter uma opinião sobre as redes sociais e quem não pode … de que adianta constituições, direitos, soberanias e juízes se tudo está sujeito ao arbítrio de alguns? e, anunciou que face ao cenário de censura imposto às plataformas digitais, passou a falar “com diferentes lideranças políticas internacionais” porque a liberdade de expressão “é um assunto que interessa a todas as nações que acreditam na liberdade e na soberania”.

*Com informações do Gazeta Espanha

Mostrar mais

Artigos relacionados

24 Comentários

  1. Excellent items from you, man. I’ve be aware your stuff previous to and you are simply extremely wonderful. I actually like what you have obtained here, really like what you’re stating and the way through which you are saying it. You make it enjoyable and you continue to take care of to keep it wise. I can not wait to learn far more from you. That is actually a terrific web site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado!

Por gentileza desativar o bloqueador de anúncios...