POLÍTICA

Aborto para você, bebê vivo para mim. Sâmia Bomfim grávida

A deputada federal Sâmia Bomfim está esbanjando felicidade nas redes sociais nesta segunda-feira (28/12). Ao lado de seu marido, hétero, branco e rico, Glauber Braga, anunciou que está grávida de 13 semanas e, ao contrário de se referir ao seu bebê como ‘feto’ ou ‘amontoado de células’ como de costume, ela o apresentou como ‘bebê Bomfim Braga’.

Isso mesmo que você leu. Um bebê, com sobrenome de pai e mãe, bem no estilo família tradicional.

 Essa é a famosa hipocrisia feminista: para os outros é ‘feto’, ‘amontoado de células’ e ‘não é um bebê’; para eles: um bebê com sobrenome de pai e mãe.

Ao ser questionada, nas redes, sobre a discrepância de seu discurso com a realidade, Bomfim respondeu: “eu escolhi ter” e frisa que “as pobres e negras morrem, enquanto as brancas ricas conseguem escolher com segurança”. Sâmia não sabe que existem negras ricas. Quanto preconceito deputada!

“Mas você defende a legalização do aborto e vai ter um filho?

Obviamente a maioria dos comentários com esse conteúdo não expressam uma dúvida legítima. É só discurso de ódio mesmo. Mas nosso papel é também tentar ser pedagógico. Então vamos lá:

Defender a legalização do aborto não significa querer que todas as mulheres abortem, que sejam obrigadas a não gestar e não parir, não é recriminar mulheres que optam pela maternidade, não é odiar crianças, não é estimular outras mulheres a não terem filhos.

Mas o que é, então?

Defender a legalização do aborto é querer que as mulheres possam ter direito a escolher, como eu tive. É ter o direito de seguir viva: as pobres e negras morrem, enquanto as brancas ricas conseguem escolher com segurança. É olhar os dados: 1 a cada 5 já abortaram no Brasil.

É defender educação sexual, acesso a contraceptivos e planejamento reprodutivo. É saber que o Estado é laico. Que ter filhos demanda condições emocionais e materiais. Que a maternidade pode ser bela quando não é compulsória. Que o corpo é meu”.

Resta a dúvida se ela vai perguntar, ao médico, se o bebê é menine ou menine.

No mais, a redação deseja muitas bençãos a gestação da Sâmia Bomfim e que este bebê venha cheio de saúde. Nada como uma vida para amansar e adocicar os corações duros.

Mostrar mais

Artigos relacionados

237 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado!

Por gentileza desativar o bloqueador de anúncios...