INTERNACIONAL

Grupo Puebla incentiva as ditaduras de Cuba e Venezuela: exige a eliminação das sanções

El Grupo Puebla solicitou a retirada das sanções impostas internacionalmente contra as ditaduras de Cuba e Venezuela por violações sistemáticas dos direitos humanos e denunciou o “caráter ilegal e interferir nos blocos afetados aos mais vulneráveis”.

O grupo de esquerda, herdeiro do Foro de São Paulo, reiterou assim a necessidade “imperativa” de suspender as sanções econômicas que pesam sobre os dois países, já que precisam de “suprimentos médicos, alimentos e vacinas” para controlar a pandemia.

Assim, encorajou a comunidade internacional e os “comprometidos com a democracia, a justiça social e a paz a comprometerem-se com os povos de Cuba e da Venezuela e continuar denunciando as medidas sancionatórias que violam a autodeterminação dos povos”.

A aliança também publicou recentemente um Manifesto de 33 pontos, entre os quais os exorta a defender Cuba, Nicarágua e Venezuela de “agressões de potências ou terceiros Estados”. O grupo destacou que vários países da região “têm sido objeto de ações que visam a desestabilização através da imposição de bloqueios, sanções econômicas unilaterais e políticas contrárias ao direito internacional”.

No texto, ele esquece, por exemplo, que a política do chavismo na Venezuela é baseada no assassinato, tortura, prisão e perseguição de dissidentes, motivos pelos quais o regime foi acusado por várias nações perante o Tribunal Penal Internacional por crimes contra a humanidade.

A Organização dos Estados Americanos (OEA) concluiu em dezembro passado em um novo relatório que, desde os protestos de 2014, mais de 18.000 execuções extrajudiciais e cerca de 15.500 prisões arbitrárias foram registradas na Venezuela.

*Com informações da Gazeta Espanha

Mostrar mais

Artigos relacionados

8 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado!

Por gentileza desativar o bloqueador de anúncios...